Membros Notáveis - Aristotle de Laurent


O Dr. Aristotle de Laurent é um estudioso Nodista e pai adotivo de Beckett. Além disso, ele é o autor da Encyclopaedia Vampirica, um livro cujo objetivo é listar tudo o que há para saber sobre os Membros.


Aristotle nasceu no século 12 em Paris, uma cidade onde ele ainda mantém seu principal refúgio e biblioteca. Como filho de um comerciante de metais, Aristóteles se voltou cedo para abordagens acadêmicas e se alistou na famosa Universidade Sorbonne. Ele se tornou um adepto das teorias de Pierre Abélard e foi influenciado por sua paixão pela história e pela antiguidade.


A data exata de seu Abraço, bem como a identidade de seu senhor, são desconhecidas. Como um membro do Mnemosyne (ou Buscadores de Memória), ele passou toda a sua não-vida procurando e traduzindo todos os fragmentos do Livro de Nod que pôde encontrar. (Seu senhor e o senhor de seu senhor, haviam seguido a mesma busca antes dele.) Esta busca o levou por todo o mundo, o apresentou a centenas de línguas e culturas diferentes, e o colocou em contato (e conflito) com vampiros poderosos de todos os clãs e seitas. Vários outros fragmentos foram reunidos por um trio de seus agentes; sua cria adotiva Beckett, a Lasombra Lucita e a Malkavian Anatole; que agiam principalmente como agentes livres.


Aristóteles descreve várias de suas aventuras no comentário de sua edição do Livro de Nod. Por exemplo, sua busca pelo Ciclo de Lilith o levou de Veneza (onde ele encontrou a Ordem da Rosa Negra) para Boston. Em Boston, ele conheceu uma mulher chamada Selina, que permitiu que ele continuasse sua busca depois que a "Escuridão" lhe deu permissão para continuar; ele visitou uma livraria administrada por um círculo de adoradores do diabo que tinham fragmentos do texto atrás de um vidro; e ele encontrou uma misteriosa mulher vampírica em um cemitério, que lhe permitiu ver uma tradução completa do Ciclo de Lilith de um livro encadernado em prata, e cujo poder de comando convenceu Aristóteles de que ela estava de alguma forma conectada à forma espiritual de Lilith.


Acreditando que iria sucumbir à falha fatal de sua linhagem, a loucura causada pela sede de conhecimento, ele decidiu publicar sua tradução para o inglês do Livro de Nod, que era na época a coleção mais completa de tradição Nodista já reunida. Incluídos na publicação estavam dois prefácios de Aristóteles e Beckett, bem como comentários consideráveis sobre a tradução do próprio Aristóteles. Aristóteles pretendia publicar apenas cerca de 200 cópias, para circular somente entre os Membros, mas o manuscrito foi interceptado por Ayisha Jocastian (que recebeu uma cópia de Beckett ou roubou dele) e tornou-se mais amplamente disponível.


Aristóteles desconfiava particularmente dos Antediluvianos e daqueles que os servem. Ele alegou ter aprendido o nome verdadeiro do fundador do clã Brujah (presumivelmente Troile), e acordou na noite seguinte com seu próprio nome gravado em seu antebraço, e depois disso jurou nunca mais procurar pelos nomes dos Antediluvianos. No entanto, ele permaneceu um tanto paranoico, particularmente pouco antes de publicar o Livro de Nod. Na noite anterior a escrever o prefácio de seu texto, ele afirmou ter visto uma mulher com olhos cinza prateados o observando enquanto usava o cetro-sigilo de [Ventrue] em sua capa. Aristóteles acreditava que ela havia sido enviada pelo próprio Ventrue para atormentá-lo, e isso o estimulou a publicar mais cedo.

Aristóteles de Laurent estava envolvido no transporte do Sudário de Kaymakli, um fragmento anteriormente desconhecido do Livro de Nod que Beckett e Okulos trouxeram da cidade-caverna em ruínas de Kaymakli. Aristóteles enganou Beckett, esperando estudar o fragmento por si mesmo e possivelmente suprimi-lo caso o fragmento contivesse informações perigosas. Usando seu contato mútuo, o revenant D'habi Rhania, Aristóteles providenciou para que a cópia fosse entregue em Montreal, nas mãos do nodista Christanius Lionel. Quando sua cria adotiva descobriu a traição, sua relação azedou imensamente.


O príncipe Villon de Paris é conhecido como um "associado íntimo" de Aristóteles. Em contraste, ele é um rival de Sascha Vykos e costumava seguir a inimizade de sua linhagem contra o Ventrue Bindusara, embora suas queixas individuais tenham sido resolvidas depois que ambos publicaram a Encyclopaedia Vampirica. A rumores que o ligam de alguma forma ao Malkaviano Dionysian.




6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo