Lobisomem o apocalipse - O que é um Lobisomem?



Monstro, amaldiçoado, animal. Essas são palavras geralmente associadas a lobisomens. Muitos de vocês que procuram esses artigos possuem alguma experiência com vampiros e portanto são muitas vezes direcionados a pensar sobre essas criaturas pela ótica das criaturas da noite. Mas a verdade é sempre mais complicada. Neste artigo inicial daremos início a discussão sobre quem são os lobisomens do mundo das Trevas também chamados de Garou.



Ao contrário do que muitos pensam, os Lobisomens não são meio lobo e meio humanos, seria mais correto dizer que eles são 25% homem, 25% lobo e 50% espírito. Isso mesmo, os lobisomens são espíritos, mas não os confundam com aparições que são pessoas mortas, não, os Lobisomens são espíritos guardiões da terra tal como nas culturas animistas, espíritos animais ancestrais. Os lobisomens foram criados por Gaia ou a mãe terra milênios atrás para serem seus defensores contra as forças da corrupção, o grande inimigo ou a Wyrm, o verme que infecta o planeta, uma força da natureza de destruição que não possui piedade ou moral. Os lobisomens são máquinas de matar e são muito eficientes nisso. Eles andam entre as esquinas sombrias do mundo urbano e rural em busca de criaturas das sombras para exterminar. Os lobisomens desenvolveram uma sociedade complexa composta por raças augúrios e tribos.


Raças, seriam a forma na qual os Lobisomens podem nascer, existem 3: Hominideo, Lupus e Metis (Impuros).


Augúrios são a bênção da lua ou Luna recebida por eles quando nascem e variam com a fase da lua. Existem 5: Ahroun, Galliard, Philodox, Theurge e Ragabash.


Tribos são as unidades familiares e ideológicas dos Garou, existem 13: Fúrias Negras, Roeadores de Ossos, Filhos de Gaia, Fianna, Crias de Fenris, Andarilhos do Asfalto, Garras Vermelhas, Peregrinos Silenciosos, Presas de Prata, Senhores das Sombras, Portadores da Luz Interior, Uktena e Wendigo.


Neste artigo daremos início a discussão começando pelas raças que um lobisomem pode nascer, é importante ressaltar que, mesmo que um lobisomem nasça humano ou lobo ele é um lobisomem e não uma pessoa ou um animal. Lobisomens são espírito e carne fundidos, mas eles precisam vir de algum lugar. Todas as raças possuem vantagens e desvantagens que se balanceiam. Quando fazendo os personagens é bom sempre tentar diversificar as raças para fazer a mesa mais interessante.


Caso um lobisomem macho acasale com uma parente ou outra fêmea com sangue de lobisomem ou não, a cria sempre herdará a raça da mãe, e poderá nascer como um lobo ou humano com sangue de lobisomem, ou um lobisomem hominídeo ou lupus já que sua mãe era humana ou loba. Caso a mãe seja lobisomem, desde que ela acasale com um parceiro que NÃO seja outro lobisomem a cria sempre nasce com a raça da mãe, ou seja se a mãe é uma hominídea a cria será hominídea, se ela é lupus a cria sempre será lupus. Podemos entender disto que o que define a raça de um lobisomem é sempre sua mãe. A única exceção se dá com o acasalamento de Lobisomem com Lobisomem que é algo extremamente proibido pelas leis Garou. Neste caso a cria sempre nasce Metis (Impuro), e sempre nasce como lobisomem. Isso parece tentador a primeira vista, mas chegaremos ao porquê desta união entre dois Garou ser proíbida abaixo.


As raças:


Hominídeos: esses lobisomens nasceram de pais ou linhagens de lobisomens hominídeos, eles podem ser filhos de uma humana com sangue de lobisomem e um lobisomem macho, filhos da união de uma mulher humana normal e um lobisomem macho ou filhos de uma lobisomem fêmea hominídea com um parente (Não necessariamente humano). Os hominídeos tem uma vida difícil em seus primeiros anos de idade. Sem saber de sua verdadeira natureza, eles são criados na sociedade humana para aprender seus costumes, língua, cultura etc..., mas algo sempre os afasta de ter conexões: sua fúria. O instinto predador podia ser sentido por outros humanos, ele geralmente se mostrava como um temperamento explosivo na criança hominídea. Quando eles chegam na puberdade, mais ou menos entre 12 e 16 anos passam por sua primeira mudança e são introduzidos na sociedade Garou. Os hominídeos são a raça mais fácil de se jogar e a recomendada para iniciantes. Eles possuem conhecimento de todas as perícias da ficha e sabem entender e navegar a sociedade humana, são familiarizados com a tecnologia também. A desvantagem deles é que por conta de sua próximidade com a sociedade mundana, sua conexão com o espírito do lobo dentro deles e com o mundo espiritual é baixa. Os hominídeos nascem na forma hominídea e não precisam de rolamentos ou testes para se transformar nesta forma.


Lupinos: esses lobisomens nasceram de mãe loba, com sangue de lobisomem ou não, e pai lobisomem ou de uma lobisomem lupus e um parceiro lobo ou humano, com sangue de lobisomem ou não. Os lupinos nascem na natureza e são criados por lobos, nenhuma outra raça é mais próxima da face oculta da mãe terra como esses lobisomens, ao contrário dos hominídeos sua infância não é tão ruim, pois são criados por criaturas que reconhecem neles o instinto predatório. Eles já nascem com inteligência acima do normal para um lobo o que os dá destaque e tem sua primeira mudança em torno de um ou dois anos de vida quando chegam na adolescência. A maior vantagem dos lupinos encontra-se em sua alta conexão com o mundo espiritual, possuindo a maior essência ou gnose das 3 raças e sendo sensíveis às mudanças na natureza, além disso são muito bem familiarizados com os seus instintos animais. A principal desvantagem é que eles não possuem conhecimento de certas perícias como: Ofícios, Direção, Etiqueta, Armas de Fogo, Roubo, Acadêmicos, Computador, Legislação, Ciência e Tecnologia. Por conta de nascerem lobos essa é a raça mais difícil de ser jogada já que parte de sua interpretação envolve o jogador interpretar um lobisomem que acha que é um lobo, mas não um lobo de um RPG de fantasia, um lobo da vida real. Lupinos nascem na forma Lupus e não precisam de rolamentos e testes para se transformar nessa forma.


Metis: essa raça foi traduzida para o português como “Impuros”, entretanto essa tradução é um pouco problemática, especialmente porque o problema real dos Metis não é o fato de serem impuros, mas sim de serem puros demais. Metis são sempre filhos de dois lobisomens, o que é considerado incesto, já que todos os lobisomens seriam primos de primeiro grau, e algo extremamente proibido. A criança dessa união nasce com algum tipo de deformidade decorrente de reprodução consanguínea, exemplos seriam: Albinismo, Deformidade física, cegueira, surdez, surtos de loucura e até mesmo chifres, dando uma desvantagem inicial ao personagem, pior do que isso, todos nascem inférteis, o que é um problema para os Garou já que a perpetuação da espécie é algo considerado de extrema prioridade e importância. A principal vantagem dos Metis é que eles nascem em Crinos, a forma de guerra dos lobisomens, não precisando de testes ou rolamentos para se transformar nessa forma. Além disso Metis possuem poderes especiais que garantem que eles tenham facilidade para se transformar em qualquer forma. Porém isso faz com que seja quase impossível escondê-los da humanidade, necessitando criá-los em locais isolados. Muitas vezes isso faz com que o Metis não tenha amigos e desenvolva timidez ou algum tipo de distúrbio, fora isso eles são vistos como lobisomens de segunda categoria por conta de sua deformidade e infertilidade. Apesar disso são os que mais possuem conhecimento da cultura e sociedade Garou.


Yuri, O Precursor e Hércules, o Barman com problemas de personalidade.


Quem Apoia Esse Projeto: Alex Matner, Gustavo Lumertz, Douglas Silva

Agradecemos a sua presença desde já e agradecemos também pela generosidade. Sem vocês, este projeto não existiria!

Posts recentes

Ver tudo

Formulário de Inscrição

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram